Inicio
Alabama
Arizona
California
Florida
Georgia
Idaho
Illinois
Indiana
Iowa
Kentucky
Louisiana
Maine
Maryland
Minnesota
Mississippi
Missouri
Nevada
New Jersey
New Mexico
New York
North Carolina
Ohio
Oklahoma
Oregon
Pennsylvania
South Carolina
Tennessee
Texas
Utah
Virginia
Washington
West Virginia
Wisconsin

 

 

 

 

 




 

 

 

 

Muitos americanos costumam se referir aos moradores de Kentucky dizendo que aqui todo mundo é da roça e só entende de cavalos e agricultura. E a razão é que este é mesmo um lugar rural. Existem mais de noventa mil fazendas no estado, e elas dão ao Kentucky a liderança nacional na produção de fumo, trigo, soja e milho. A pecuária também é um dos setores econômicos mais importantes na economia local, e, mais que investimento, tornou-se uma paixão entre grande parte de seus moradores. Mas ao mesmo tempo é um lugar onde o campo caminha junto com a tecnologia, as fazendas são moderníssimas, tem equipamentos de alta tecnologia, mas o que mais nos cativou por aqui mesmo foi descobrir que o pessoal de Kentucky mostrou-se super amigável com estes dois turistas brasileiros.

   

Ao lado, imagem de Louisville, a maior e principal cidade de Kentucky. O curioso sobre este lugar é que mesmo quem fala bem inglês não consegue pronunciar o nome tal como é dito por quem é natural daqui. Eles falam simplesmente Lú-Vil. Mas pronunciando o nome de uma forma ou de outra, o que chama mesmo atenção aos visitantes é que esta é uma cidade bonita e bem arrumada, um daqueles lugares que sabe impressionar muito seus visitantes.

Um passeio em Louisville deve começar pelas margens do rio Ohio, no local onde a cidade foi fundada. E adivinhe qual é o esporte favorito daqui? Sim, você acertou: Corridas de Cavalos. Ao mesmo tempo, o principal evento da cidade é o Kentucky Derby, festival que mescla shows de música, carnaval ao estilo americano e corridas de cavalos.

 

A parte mais animada de Louisville está situada ao longo das avenidas Main e Market, e para ver tudo com calma o ideal é embarcar num dos ônibus turísticos que fazem percursos grátis pelo centro. Há duas linhas, sentido leste-oeste e norte-sul, e você pode embarcar e desembarcar no ponto que quiser. Entre as atrações da área estão Locust Grove, endereço histórico, construído em 1790, onde residiu o fundador da cidade; Louisville Science Center, museu de ciências com diversas exposições e museu IMAX e o museu de automóveis Louisville Auto Museum. Para compras o local certo é o Jefferson Mall, localizado na junção das estrada 61 com 1065, sudeste do aeroporto internacional.

O imenso bastão de Baseball com seis andares de altura, mostrado na imagem ao lado, é a marca registrada do Louisville Slugger Museum, um dos pontos mais conhecidos da cidade. Situado no centro, na Main Street ele é um museu dedicado aos esportes. Ainda outra visita que deve ser feita por turistas é na casa de Thomas Edison, o gênio de tantos inventos e que desvendou os segredos da eletricidade. Situa-se na East Washington Street, 731.

 

Um dos mais bonitos passeios que se pode fazer por aqui é a bordo da Belle de Louisville, mais antiga embarcação a vapor ainda operando no país. As partidas são feitas do Waterfront Park, bem no centro de Louisville. Como este rio divide os estados de Kentucky e Indiana, um passeio por suas águas tem a vantagem de fazer você apreciar paisagens dos dois estados, bastando simplesmente olhar para a direita ou para a esquerda.

 

A imagem ao lado mostra Fort Knox, na outra margem  o rio e se você já viu aqueles filmes onde era planejado algum grande roubo, deve ter ouvido falar em Fort Knox. Nenhum outro lugar do mundo tem tanto ouro guardado quanto aqui, pois aqui estão estocadas as reservas financeiras dos Estados Unidos. Suas paredes foram construídas com granito, aço e concreto e a gigantesca porta do cofre pesa vinte toneladas. É um lugar de segurança máxima e por isso não está aberto a visitação pública. De qualquer forma, como fica pouca coisa ao sul de Louisville, sempre se pode passar por ali, estacionar no parque do outro lado do rio e bater umas fotos. Depois você poderá dizer que esteve bem ao lado de uma pilha de barras de ouro capaz de dar a volta ao mundo :-)

 

Se existe algo que nos fascina são cavernas, e pelo que vimos, americanos são experts em transformar buracos em baixo da terra em fascinantes atrações turísticas. Neste aspecto, Kentucky está bem representado no ranking americano, com duas ótimas opções, para quem aprecia o gênero: As Diamond Caverns, consideradas como as mais belas de Kentucky, e que há quase cento e cinqüenta anos atraem visitantes de todo país, ou então as famosas Mammoth Cave (imagem feita ao lado, na entrada), consideradas como o mais longo conjunto de labirintos subterrâneos do mundo, mas um tanto claustrofóbicas. Ambas estão situadas muito próximas uma da outra.

 

Será que causa surpresa imaginar que o primeiro restaurante da rede KFC, o Kentucky Fried Chicken - frango frito de Kentucky - tenha surgido no estado de... Kentucky? Com certeza não. Assim como também não causa surpresa encontrar um restaurante no formato de um frango gigante de linhas retas pintado de vermelho e branco. Afinal de contas, estamos nos Estados Unidos e todos nós sabemos que americanos tem algumas vezes um padrão estético meio, ham... peculiar.

A famosa rede de frangos fritos surgiu em 1930, na pequena localidade de Cobin, interior do Kentucky. Foi fundada por Harland Sanders, que em reconhecimento ao tino comercial ganharia mais tarde, do governo estadual o título de Kentucky Colonel. Em 1952 Colonel Sanders deu início à franquia de novos restaurantes com seu nome, e já adotava como símbolo da rede sua própria imagem (um velhinho de cabelos e cavanhaques brancos, vestindo um terno também branco). Atualmente a famosa rede nascida no Kentucky tem milhares de restaurantes, em todos os cantos do globo, e segue, segundo eles mesmo informam, oferecendo a mesma receita original de frango frito inventada por Colonel Sanders. Curiosamente, uma das lojas mais famosas da rede, que aparece na imagem ao lado, não fica no estado de Kentucky, mas sim em Georgia.

 

Kentucky faz divisa com o estado de Indiana, e sua maior cidade - Louisville - situa-se às margens do rio Ohio. Do lado norte do rio encontram-se Jeffersonville e New Albany, e basta atravessar a ponte (na verdade são várias pontes neste trecho do rio) para ir conhecer o estado de Indiana e suas atrações mais próximas. Turistas também devem aproveitar esta oportunidade, e visitar algumas atrações próximas de Indiana, como por exemplo a Squire Boone's Caverns & Village, um conjunto de caverna e vila rústica, e depois o Croydon Capitol Street Historical Site, ambos situadas a pouca distância de Louisville, no estado de Indiana.

 

A primeira colonização das terras de Kentucky foi feita pelo conhecido Daniel Boone. Ele era um explorador e aventureiro, parecia estar sempre em busca de novidades, e seu nome está muito relacionado a diversos momentos da colonização do território americano. Em Kentucky ele é especialmente lembrado, pois liderava o primeiro grupo de exploradores que se estabeleceram nessas terras, em 1769, e por isso uma das regiões mais bonita do estado recebeu seu nome. Trata-se da Daniel Boone National Forest, área de quase setecentos mil acres onde estão oitocentos quilômetros de trilhas naturais, rios e lagos. Lá estão diversos recantos onde se pode praticar canoagem, ou simplesmente caminhar ou fazer um piquenique.

 

A origem do nome deste estado reside numa palavra da língua dos índios Iroquois: Ken-tah-ten, e que significa Terra do Futuro. E se você gosta de cavalos, vai gostar de Kentucky. Por aqui existem mais haras, pistas de competições e estábulos do que em qualquer outro canto do país. Os moradores de Kentucky se deram até ao luxo de desenvolver uma raça própria de cavalos, a Thoroughbred, trazida pela primeira vez para cá em 1779, e a partir de então aprimorada por sucessivas gerações de puro sangue, a tal ponto que esta raça de eqüinos se tornou um símbolo estadual. De acordo com o último censo, existem mais cavalos que pessoas no estado, sendo que em sua parte central é onde está concentrada a maioria das luxuosas fazendas de criação dos Thoroughbred, a maior fortuna dessas terras. 

Mas nossa visita a Kentucky foi mesmo mais urbana que rural. Ao lado outra imagem de Louisville. Observe os prédio ao fundo, remanescentes dos anos 30, reformados e perfeitamente conservados, dando a esta região da cidade um estilo com muita personalidade. 

 

Kentucky nos deixou a impressão de ser um lugar bonito, daqueles que alternam paisagens campestres, campos verdejantes e pores de sol. Seu apelido Bluegrass State - estado da grama azul - torna quase inevitável para visitantes querer dar uma conferida, e tentar descobrir se o nome tem fundamento. Bem, a resposta é não, a grama daqui é igualzinha a de outro lugar qualquer. Ocorre que durante a primavera a vegetação nativa daqui produz um tipo de flor azulada, que quando vista de longe em grandes quantidades dá a impressão de formar um mar de campos azuis, e fizeram com que os primeiros colonizadores começassem a se referir ao lugar como Bluegrass. Fora isto, Kentucky nos deixou a impressão de ser um lugar tranqüilo e rural, no ponto certo para quem gosta de cavalos e agricultura.

 

A música desta página é 'My Old Kentucky Home'. Para interromper sua execução pressione a tecla ESC.

 The sun shines bright in the old Kentucky home
'Tis summer, the people are gay;
The corn top's ripe and the meadow's in the bloom,
While the birds make music all the day;
The young folks roll on the little cabin floor,
All merry, all happy, and bright,
By'n by hard times comes a-knocking at the door,
Then my old Kentucky home, good night!

 


Bandeira de Kentucky